sábado, 2 de abril de 2011

Dia 10: A essência da adoração


" Não ofereçam os membros dos seus corpos ao pecado, como instrumentos de injustiça; antes ofereçam-se a Deus como quem voltou da morte para a vida; e ofereçam os membros dos seus corpos a ele, como instrumentos de justiça. " Romanos 6:13

A essência da adoração está em render-se. "Rendição" não é uma palavra popular, quase tão malvista quanto "submissão". Ela alude à perda, e ninguém quer ser um perdedor. Rendição evoca a desagradável idéia de admitir a derrota numa batalha, perder uma competição ou capitular perante um adversário mais forte. A palavra é quase sempre utilizada num contexto negativo: criminosos capturados rendem-se às autoridades.
Na cultura atual competitiva, somos ensinados a nunca desistir, a jamais ceder - logo, não ouvimos falar muito em rendição. Mas render-se a Deus é a essência da adoração, é uma resposta natural ao maravilhoso amor e à misericórdia de Deus. Entregam-nos a ele não por medo ou obrigação, mas por amor; " porque ele nos amou primeiro" . Paulo disse: " Rogo-vos pois, irmãos, pela compaixão de Deus, que apresenteis os vossos corpos como um sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional. " Romanos 12:1 . Adoração consiste em oferecer-se a Deus.
Três barreiras impedem nossa total rendição a Deus: medo, orgulho e confusão. Não percebemos quanto Deus nos ama, queremos controlar nossa vida e equivocamo-nos quanto ao significado de rendição.
Posso confiar em Deus? A confiança é um ingrediente essencial para que você se renda. Você não irá se render a Deus, a menos que confie nele. Contudo, não terá como confiar até que o conheça melhor. O medo impede que nos rendamos, mas o amor lança fora o medo. " No amor não há temor, antes o perfeito amor lança fora o temor; porque o temor tem consigo a pena, e o que teme não é perfeito em amor. " 1 João 4:18 . Quanto mais você se der conta de quanto Deus o ama, mais fácil será render-se. A maior expressão do amor de Deus é o sacrifício do Filho de Deus por você: " Mas Deus prova o seu amor para conosco, em que Cristo morreu por nós, sendo nós ainda pecadores. " Romanos 5:8.
Admitindo nossas limitações. A segunda barreira para a nossa total rendição é o orgulho. Não queremos admitir que somos apenas criaturas e que não estamos no controle de todas as coisas. Não somos Deus nem jamais seremos: somos humanos! Aceitamos nossa humanidade  intelectualmente, mas não emocionalmente. Quando nos confrontamos com nossas limitações, reagimos com irritação, raiva e ressentimento. Desejamos ser mais altos (ou mais baixos), mais inteligentes, mais fortes, mais talentosos, mais bonitos, mais ricos. queremos ter tudo e fazer tudo e ficamos deprimidos quando isso não acontece. Então, quando percebemos que Deus concedeu a outros características que não possuímos, reagimos com inveja, ciúmes e autopiedade.
O que significa rendição?  Render-se a Deus é a melhor forma de viver: é a única maneira de viver.  Todas as outras vias levam à frustração, à decepção e à autodestruição.  A Bíblia denomina a rendição a Deus  " vosso culto racional. Pode levar anos, mas você acabará descobrindo que o maior obstáculo às benção de Deus  não são os outros, mas você mesmo - sua teimosia, seu orgulho obstinado e sua ambição. Você não pode cumprir os propósitos de Deus enquanto estiver concentrado em planos pessoais. Se Deus for realizar uma obra em sua vida , ela começará por aí. Então, entregue tudo a Deus: os arrependimentos do passado, os problemas do presente, as ambições do futuro, medos, sonhos, fraquezas, costumes, mágoas e traumas. Entregue tudo a Deus. Há o momento da rendição (o momento que você entrega sua vida a Deus) e também a prática da rendição, que ocorre a todo momento e por toda a vida. Você deve fazer disso um hábito diário. Deixe-me adverti-lo: quando você decidir viver uma vida inteiramente entregue a Deus, essa decisão será testada. Isso significa que algumas vezes você realizará tarefas incovenientes, impopulares, custosas ou aparentemente impossíveis. Significa que em geral fará o oposto do que deseja. Um dos grandes líderes cristãos do século XX foi Bill Bright, fundador da Cruzada Estudantil e Profissional para Cristo. Por meio do trabalho dessa organização ao redor do mundo, do panfleto As quatro leis espirituais e do filme Jesus (visto por mais de 4  bilhoões de pessoas), mais de 150 milhões de pessoas vieram a Cristo e passarão a eternidade no céu. Certa vez,  perguntei a Bill: " Por que Deus usa  e abençoa tanto a sua vida? ". Ele respondeu:  " Quando eu era jovem, fiz um contrato com Deus. Eu o redigi  de fato e assinei meu nome embaixo. O contrato dizia: ' Deste dia em diante, sou um escravo de Jesus Cristo ' ". Você já entregou sua vida a Deus? Ou ainda está se debatendo e lutando com ele a respeito do direito que ele tem  de fazer  com sua vida o que ele quiser? Esse é o momento de você se render à graça, ao amor e à sabedoria do SENHOR.

(Livro: Uma Vida com Propósitos. Rick Warren)

Próxima postagem: Tornando-se amigo de Deus

Postado por Milena do Carmo Araújo

Nenhum comentário:

Postar um comentário